JAIE

JORNADA DE ATUALIZAÇÃO EM INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO  – JAIE 2017

COORDENADORES

Lucila Ishitani – lucila@pucminas.br

** CONHEÇA OS CURSOS deste ano **

Todas os cursos da JAIE são completamente gratuitos e serão realizados no dia 30/10, das 08h30 às12h00. Inscreva-se aqui. Caso você já tenha realizado sua inscrição no CBIE anteriormente, você pode editá-la e incluir em sua inscrição. As vagas são limitadas.

1) Avaliação de Habilidades e Competências Baseada em Evidências e Jogos Digitais
Handerson Bezerra Medeiros, Eduardo Henrique da Silva Aranha e Isabel Dillmann Nunes

A introdução de atividades lúdicas como jogos digitais com finalidades pedagógicas é uma metodologia para ensinar de forma motivadora. Os jogos estimulam a aprendizagem, podendo ser utilizados para avaliar o aluno sem a realização de testes tradicionais. Essa abordagem, chamada de stealth assessment (avaliação furtiva), tem como ponto principal obter uma avaliação correta e contínua dos jogadores, monitorando discretamente os conhecimentos, habilidades e atributos dos alunos. Stealth assessment utiliza uma estrutura de design de avaliação denominada Evidence-Centered Design. Neste contexto, o objetivos desse trabalho é apresentar o uso de jogos como forma de avaliar alunos, apresentando ao público os aspectos das avaliações stealth como uma forma de avaliação contínua e cumulativa do desempenho do aluno.

2) Comunicação Aumentativa e/ou Alternativa Pictográfica: Fundamentos e Prática no contexto da Educação Inclusiva
Robson do Nascimento Fidalgo e Tícia Cassiany Ferro Cavalcante

A educação especial brasileira evoluiu para uma concepção baseada no respeito às diferenças e de enfoque nos recursos de acessibilidade. É pensando na acessibilidade comunicacional da pessoa com deficiência que o presente trabalho é proposto, principalmente porque as tecnologias existentes são relativamente recentes e pouco conhecidas. Para tal, este trabalho apresenta uma visão teórica e prática sobre Comunicação Aumentativa e/ou Alternativa (CAA) no contexto da educação inclusiva, tendo como público-alvo principalmente, mas não exclusivamente, alunos ou profissionais das áreas de computa- ção, educação, fonoaudiologia, psicologia e terapia ocupacional que tenham interesse em atuar ou realizar pesquisa, desenvolvimento e/ou inovação na área de CAA. Como metodologia de desenvolvimento, esse trabalho apresenta, na parte teórica, uma exposição de conteúdos sobre inclusão, políticas públicas, marcos legais, sala de atendimento educacional especializado, teoria histórico-cultural, bem como os conceitos de tecnologia assistiva, acessibilidade e CA. Por sua vez, na parte prática, aplicativos gratuitos para CAA serão comparados e o melhor será apresentado em mais detalhes e de forma prática, mostrando exemplos de usos para a educação inclusiva

3) Desenvolvendo o pensamento computacional utilizando Scratch e lógica matemática
Gilson Pedroso dos Santos, Ronilson dos Santos Bezerra

Este  trabalho  discute  a  importância  do  pensamento  computacional  e do Scratch, ferramenta esta que possibilita a criação de um ambiente onde é possível, dentre outras coisas,  aprender  e  ensinar  sobre  lógica  matemática,  utilizando  operadores  lógicos,  aritméticos  e  relacionais.  No  desenvolvimento  deste,  foi  realizada  uma  pesquisa bibliográfica sobre Pensamento Computacional, Scratch, Lógica Matemática, além de ter sido criados tutoriais interativos para o ensino do uso básico de Scratch e do ensino de lógica matemática. Os resultados convergem para a reflexão do uso da ferramenta Scratch  em  ambientes  de  ensino,  do  pensamento  computacional,  como  uma  das principais habilidades que o indivíduo deve possuir na atual sociedade globalizada e como a lógica pode ser aprendida e ensinada através de um recurso computacional.

1. INFORMAÇÕES GERAIS

As Jornadas de Atualização em Informática em Educação (JAIE) são um momento de atualização científica e tecnológica da comunidade de Informática na Educação do Brasil. Elas consistem em um conjunto de minicursos (de três ou seis horas de duração) que enfocam temas avançados na área, e acontecem em conjunto com o Congresso Brasileiro de Informática na Educação.

O material produzido para a JAIE será compilado no formato de um livro reunindo os textos de apoio preparados pelos autores de cada minicurso. Deste modo, pretende-se elaborar um material atualizado e de forte relevância na área de pesquisa, desenvolvimento e transferência de tecnologia de forma didática e introdutória, e que ao mesmo tempo tenham o potencial de despertar o interesse de acadêmicos e empreendedores. Como resultado, cursos de graduação e pós-graduação em Informática na Educação terão um livro texto de referência para auxiliar alunos e professores a cobrir os tópicos mais relevantes da área, facilitando a disseminação do conhecimento e a consolidação das pesquisas em Computação aplicada à Educação.

Docentes, pesquisadores e profissionais interessados em submeter suas propostas devem fazê-lo conforme as instruções abaixo. Para atender aos objetivos da JAIE, as propostas com melhor classificação serão selecionadas para apresentação no formato de minicursos no evento. Propostas adicionais que também tenham sido bem avaliadas poderão ser selecionadas para publicação no livro texto da JAIE. Na seleção dos minicursos, levaremos em consideração a importância e abrangência do tema proposto, e potencial para despertar o interesse de jovens estudantes e acadêmicos. Cada minicurso poderá ter até 3 autores. Todo o processo de submissão e seleção será conduzido usando o sistema JEMS da SBC.

 

2. DATAS IMPORTANTES

Deadline JEMS para submissão das propostas:                                  25/05/2017 (Nova data: 29/05/2017)

Divulgação do resultado das propostas selecionadas:                      12/06/2017 (Nova data: 17/06/2017)

Deadline para submissão do texto completo:                                     12/07/2017 (Nova data: 17/07/2017)

Divulgação do resultado do texto completo:                                       26/07/2017 (Nova data: 01/08/2017)

Deadline para submissão da versão definitiva:                                   15/08/2017

Data limite para inscrição de pelo menos um autor por trabalho:  15/09/2017

2. FORMATO DA PROPOSTA

SUBMISSÃO DOS TRABALHOS

Docentes e pesquisadores interessados devem submeter suas propostas pelo sistema JEMS até a data limite de 29/05/2017 conforme as instruções abaixo.

Cada proposta de curso deve estar contida em um único arquivo em formato PDF e seguir a estrutura abaixo; caso contrário, será rejeitada sem ser analisada.

  1. Dados de identificação (uma página, no máximo)
  • título do minicurso;
  • autor(es) (instituição de origem, endereço, telefone, e-mail);
  • nome do apresentador do curso (se houver + de um autor, deve existir justificativa para cada autor no minicurso)
  1. Resumos em português e em inglês, até 200 palavras cada (uma página, no máximo)
  1. Dados gerais (uma página, no máximo)
  • objetivos do curso e tratamento dado ao tema, por exemplo: teórico ou prático, apanhado geral de resultados ou aprofundamento em aspectos específicos, apresentação ou comparação de tecnologias, formação de novas habilidades ou informação;
  • perfil desejado dos participantes;
  • infraestrutura física necessária para a apresentação, por exemplo: retroprojetor, microcomputador com canhão de projeção, sistema de som, equipamentos especiais.
  1. Estrutura detalhada do texto (de oito a dez páginas, obrigatoriamente)
  • o texto de cada curso constituirá um capítulo do livro e deverá ser constituído de seções e subseções;
  • cada seção e subseção deverá ter uma descrição precisa do seu conteúdo de maneira que seja possível avaliar o texto.
  • Lembre-se que nessa estrutura detalhada deve-se apresentar as justificativas e referencial teórico adequado que sirva para julgar a qualidade do minicurso e o amadurecimento dos proponentes sobre o assunto.
  1. Material Existente (opcional)

Nesta seção, quando se aplicar, devem ser indicadas a existência de materiais complementares, como exercícios, aplicações e quaisquer outros materiais complementares já existentes.

6. Bibliografia utilizada na preparação do curso (no máximo uma página).

7. Curriculum vitae resumido do(s) autor(es) (no máximo uma página para cada autor), incluindo uma seleção de publicações consideradas importantes para a proposta.

 

3. TÓPICOS DE INTERESSE

Os trabalhos submetidos devem evidenciar como áreas especificas da Computação podem contribuir para a solução de problemas da Educação. Os textos submetidos devem apresentar uma visão geral e formativa da área escolhida e indicar exemplos práticos de aplicações da computação na solução de problemas Educacionais. Também é interessante que sejam feitas análises de possibilidades de inovação na Computação. Tópicos de interesse incluem (mas não se restringem a):

  • Engenharia de Software: métodos e processos para desenvolvimento de software educacional e objetos de aprendizagem; arquiteturas de software educacional; frameworks e ferramentas de autoria;
  • Inteligência Artificial aplicada à Educação: Sistemas multiagentes para Educação; sistemas de recomendação de conteúdo e de pessoas; avaliação; Sistemas Tutores Inteligentes, Sistemas de avaliação, etc.
  • Interação Humano Computador: Interfaces Inteligentes e Adaptativas; uso de tecnologia na educação, etc.
  • Computação Afetiva: Uso e inferência de emoções e personalidade para Computação Afetiva; expressão (multimodal) de emoções e outros estados afetivos por software educacional; agentes pedagógicos afetivos; modelos psicológicos de emoções; alternativas (teóricas, metodológicas e técnicas) à Computação Afetiva; Teorias, métodos, técnicas e ferramentas para a consideração da afetividade no design, avaliação, uso e impactos causados pelas tecnologias educacionais; etc.
  • Multimídia e Web: Web 2.0 na educação; Web Semântica e Web Semântica Social na educação; produção, armazenamento e segmentação de vídeos educacionais; TV Digital na educação; educação a distância; etc.
  • Sistemas Colaborativos: aprendizagem colaborativa com suporte computacional; desenvolvimento, uso, avaliação e análise de redes sociais na educação; métodos para desenvolvimento colaborativo de conteúdo educacional; etc.
  • Banco de Dados: mineração de Dados educacionais, repositórios de objetos de aprendizagem; descoberta de conhecimento e busca por conteúdo educacional em banco de dados; etc.
  • Computação Ubíqua: hardware para captação de dados educacionais; detecção de contexto de aprendizagem; ambientes de aprendizagem ubíqua; adaptação de espaços de aprendizagem; aprendizagem com dispositivos móveis; etc.
  • Robótica: robôs na educação; métodos e práticas de ensino e aprendizagem utilizando robótica; hardware dedicado para ensino; etc.
  • Jogos: Desenvolvimento, avaliação e análise de jogos educacionais; gamificação; storytelling; jogos sérios; Jogos com propósito (Game with a Purpose); Jogos e Motivação; etc.
  • Realidade Virtual/Aumentada: desenvolvimento de hardware e software para o ensino utilizando RV/A; avaliação e análise de plataformas de RV/A no ensino; etc.
  • Acessibilidade: computação acessível na educação; software e hardware para ensino voltados para pessoas com necessidades especiais; Acessibilidade sob a perspectiva do Design Universal e da Inclusão; Investigação de abordagens e soluções que promovam o acesso participativo e universal do cidadão ao conhecimento; Acessibilidade como modo de reduzir barreiras, promover a inclusão e a justiça social, etc.

 

4. PROCESSO DE SELEÇÃO

O processo de seleção consistirá em duas etapas. Na primeira, são selecionadas propostas de minicursos. Na segunda etapa, os textos finais submetidos serão avaliados, podendo ser desqualificados se não atenderem às condições necessárias a um texto para curso JAIE.

A seleção inicial das propostas (FASE 1) será realizada com base em um processo classificatório, com avaliação e discussão das propostas pela Comissão de Avaliação. Os critérios de seleção incluirão:

  • competência demonstrada do(s) proponente(s) na área do curso;
  • qualidade da proposta;
  • maturidade do assunto proposto;
  • importância e abrangência do tema proposto para a área de IE;
  • curriculum vitae do(s) proponente(s);
  • aderência às instruções desta chamada.

 

Importante: As JAIE são minicursos voltados a apresentar técnicas estabelecidas que são importantes na área acadêmica ou profissional para IE, mas que muitos alunos não teriam oportunidade de cursar nas suas instituições de origem. Assim, o curso não deve refletir a visão específica de um único grupo de pesquisa na área proposta. Não serão aceitas propostas voltadas à divulgação de resultados de teses, dissertações, projetos de pesquisa, manuais de sistemas, entre outros.

Os autores de propostas selecionadas para a FASE 2 serão notificados até o dia 12/06/2017.

 

5. TEXTO DO CURSO (Capítulo de Livro)

Os proponentes das propostas selecionadas deverão preparar um texto de:

  1. 30 páginas para o minicurso de 3 horas;
  2. 50 páginas para o minicurso de 6 horas ;

contendo o material didático do seu curso. Esse material didático será incluído como um capítulo do livro a ser publicado. O texto passará por uma avaliação de revisores especializados; sua aprovação é uma condição para que o curso seja incluído no programa final das JAIE.

 

Os autores deverão entregar os textos a serem incluídos no livro até o dia 17/07/2017. Este texto será revisto por pelo menos dois integrantes do Comitê Editorial a ser formado após a seleção, em função das áreas cobertas; este período de revisão deverá ser concluído até o dia    01/08/2017. A revisão das propostas levará os seguintes critérios em consideração:

  • aderência à proposta inicial
  • corretude técnica do texto
  • qualidade da escrita
  • estrutura do texto
  • aderência às instruções sobre a formatação do texto
  • qualidade das figuras, tabelas, equações, entre outros
  • qualidade dos resumos em português e em inglês

A Comissão rejeitará propostas com problemas relacionados aos critérios acima e que não possam ser corrigidos em tempo hábil

 

6. FORMATO DO TEXTO FINAL (Capítulo do livro a ser publicado)

Os textos finais serão aceitos somente se produzidos utilizando o Word da Microsoft. O formato a ser utilizado é de capitulo de livro da SBC. Os autores deverão incluir todo o material necessário para que a Editora que publicará o livro possa gerar a versão final.

Após a primeira revisão, os autores deverão atender às críticas e às sugestões dos revisores e entregar os textos finais até o dia 15/08/2017. Poderá haver mais revisões, inclusive da própria Editora; neste caso, os autores deverão atender às críticas e às sugestões no prazo máximo de três dias.

Os autores dos textos a serem publicados deverão assinar um documento cedendo os direitos autorais à Sociedade Brasileira de Computação (SBC). O não cumprimento dos prazos ou o não atendimento das revisões solicitadas acarretará na exclusão da proposta do programa das JAIE.

Autores de Minicursos aceitos devem informar:

  • Título do Minicurso
  • Resumo
  • Nome dos ministrantes
  • Currículo resumido dos ministrantes
  • Foto