XXIII Workshop de Informática na Escola (WIE)

Coordenador:

José Aires de Castro Filho (UFC)

O Workshop de Informática na Escola (WIE) é promovido anualmente pela Comissão Especial de Informática na Educação (CEIE), tendo como principal objetivo a divulgação de iniciativas nacionais de aplicação das Tecnologias da Informação e da Comunicação nas Escolas. Os trabalhos submetidos ao evento devem ter um caráter aplicado, como transferência de resultados de pesquisa para a escola ou o relato sistematizado de experiências, envolvendo o uso de tecnologia no espaço escolar. Ele diferencia-se do Simpósio Brasileiro de Informática na Educação (SBIE), que está mais voltado para a divulgação de pesquisas acadêmicas sobre tecnologia na Educação. O WIE teve sua primeira edição no ano 1995 e até o ano 2010 era um evento satélite da Sociedade Brasileira de Computação. A partir do ano de 2011, o WIE passou a ser um evento conjunto com o SBIE.

Observação: Os autores dos três melhores trabalhos completos serão convidados a submeter versão expandida para publicação na RBIE – Revista Brasileira de Informática na Educação.

Submissão e Seleção

As submissões de artigos completos para o WIE 2017 devem ser realizadas no formato exclusivamente digital, em arquivos PDF, através do sistema JEMS. Como o processo de revisão será anônimo, os autores devem omitir quaisquer informações que possam identificá-los no artigo. Trabalhos que não seguirem esta recomendação serão automaticamente excluídos do processo de revisão.
Todas as submissões devem, obrigatoriamente, seguir o modelo para publicação de artigos da (SBC). Algumas normas adicionais devem ser observadas:

  • os artigos completos deverão ter entre 08 (oito) e 10 (dez) páginas incluindo tabelas, figuras e referências bibliográficas;
  • os artigos resumidos deverão ter entre 04 (quatro) e 05 (cinco) páginas incluindo tabelas, figuras e referências bibliográficas;
  • os trabalhos submetidos não devem ter sido publicados anteriormente e nem estar em processo de avaliação ou edição para publicação em outro periódico;
  • cada artigo deverá ser submetido para apenas uma trilha. Os artigos que forem submetidos para mais de uma trilha serão imediatamente rejeitados.
  • na página de rosto do artigo não deverá constar nenhum tipo de identificação dos autores (os artigos que possuírem identificação serão imediatamente rejeitados);
  • caso o artigo seja aceito, os autores deverão incluir na versão final seus dados (nomes, filiações e e-mails, bem como demais informações necessárias ao artigo – ex., citações a outros trabalhos dos autores);
  • os trabalhos devem possuir uma seção que descreva a metodologia científica empregada no trabalho;
  • os trabalhos devem possuir uma seção de análise dos resultados, ressaltando as contribuições tecnológicas para o ensino/aprendizagem;
  • recomenda-se fortemente a referência a trabalhos publicados em edições da RBIE e/ou anais do WIE e SBIE, cujos acervos de artigos podem ser consultados livremente aqui ;
  • idioma: serão aceitos trabalhos em Português, Inglês ou Espanhol;
  • as submissões que não estiverem finalizadas (com os dados solicitados pelo JEMS e o arquivo correspondente devidamente carregado segundo as regras estabelecidas) serão imediatamente rejeitadas;
  • a seleção de trabalhos será realizada a partir da revisão por membros do comitê de programa do CBIE/WIE. O processo de revisão será conduzido de forma anônima (blind review) e qualquer proposta será analisada por pelo menos dois revisores, com a arbitragem de um terceiro revisor em caso de necessidade.

O artigo que for aprovado será publicado nos anais do CBIE 2017, desde que, ao menos um autor efetive sua inscrição no evento.

Sugerimos aos autores que desejam apresentar trabalhos desenvolvidos em sala de aula e para aqueles autores ainda pouco familiarizados com a publicação de trabalhos científicos, a divisão do texto nos seguintes tópicos:

  • INTRODUÇÃO: visão geral sobre o tema com definição dos objetivos do trabalho e relevância da pesquisa.
  • MÉTODOS: como o trabalho foi realizado (procedimentos, estratégias, sujeitos participantes, documentos, equipamentos, ambientes etc.) incluindo, se for o caso, a metodologia estatística empregada.
  • RESULTADOS E DISCUSSÃO: descrição e discussão dos resultados obtidos.
  • CONCLUSÕES: a conclusão dos autores com base nos resultados, relacionando-os aos objetivos do trabalho.

Datas Importantes (novas datas)

  • Data limite para submissão de artigos: 02/07/17 (nova data) 26/06/17 até às 23h55 min
  • Notificação de aceitação de artigos: 19/08/17  (nova data) 15/08/17 
  • Data limite para envio das versões finais dos trabalhos aceitos: 26/08/17
  • Data limite para inscrição de pelo menos um autor por trabalho: 15/09/17

Trilhas (WIE)

Trilha 1: Relatos de Experiência de uso de Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TDIC) na Educação

Chairs:

Dennys Leite Maia (UFRN) – dennys@imd.ufrn.br
Raquel Santiago Freire (UFC) – freire@virtual.ufc.br

SUBMISSÃO DE TRABALHOS

Esta trilha inclui os seguintes tópicos, sem estar limitada a eles

  • ensino de conteúdos específicos enriquecidos por TDIC;
  • ensino e aprendizagem mediados por computador;
  • integração das TDIC no currículo;
  • informática na escola e na sala de aula, incluindo experiências com Internet;
  • experiências no âmbito do Projeto Um Computador por Aluno (UCA);
  • experiências com dispositivos móveis na escola;
  • informática aplicada a aprendizagem de conteúdos escolares;
  • projetos colaborativos com suporte das tecnologias;
  • experiências com redes sociais, web 2.0 e comunidades virtuais de aprendizagem;
  • experiências tecnológicas associadas ao movimento maker.

Trilha 2: Formação de Recursos Humanos para o Uso das Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TDIC) na Educação

Chair: José Armando Valente (UNICAMP) – jvalente@unicamp.br

SUBMISSÃO DE TRABALHOS

Esta trilha inclui os seguintes tópicos, sem estar limitada a eles

  • perspectivas teóricas e estratégias sobre a formação de educadores para o uso das TDIC;
  • novos cenários de formação para a educação digital;
  • experiências com o uso das TDIC e novas abordagens de formação;
  • redes sociais e comunidades online na formação de educadores;
  • web 2.0 e a formação docente;
  • letramento digital e desenvolvimento profissional;
  • tecnologias e plataformas de apoio à formação;
  • tecnologias móveis e mobile learning na formação;

Trilha 3: Impactos das Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TDIC) na Sociedade

Chair: Henrique Schneider (UFS) – hns@terra.com.br

SUBMISSÃO DE TRABALHOS

Esta trilha inclui os seguintes tópicos, sem estar limitada a eles

  • políticas públicas para a informática na educação;
  • fundamentos éticos, psicológicos e pedagógicos para a informática na educação;
  • e-learning, b-learning e m-learning e respectivo impacto na sociedade;
  • informática na Educação Especial;
  • inclusão digital;
  • redes sociais, sociedade e educação;
  • alfabetização digital e letramento digital ou transletramentos;
  • software Livre na Educação;
  • novas tendências de uso das TDIC na educação;